Notícias
Destaques
Artigos
Outros mercados
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB
Artigos
2015-01-14

Em 2019, o volume de vendas mundiais de pequenos domésticos irá ultrapassar o dos grandes domésticos e crescer 22%. Dados da consultora Euromonitor, que detectou um crescent interesse do consumidor por produtos como os sistemas de tratamento do ar, aspiradorese equipamentos para cozinhar. Mais de metade destas vendas será gerada na China,seguindo-se França, Japão e Turquia.

Em 2014, as fritadeiras que usam apenas uma pequena quantidade de óleo têm sido a categoria mais popular junto dos consumidores, crescendo mais de 20% globalmente em volume. “Com o crescimento, em todo o mundo, da taxa de obesidade, espera-se que estes produtos continuem a crescer até 2019”, avança Jamie Ko, responsável pela área de estudos de electrodomésticos na Euromonitor. “A Philips e o Grupo SEB ainda dominam o mercado, com uma quota de mais de 70% em 2014. Mas, com mais fabricantes a lançarem produtos relacionados com a saúde, irão aparecer mais equipamentos com funções e características semelhantes nos próximos anos”.

Nos grandes domésticos, as vendas têm flutuado devido à crise económica.

Pode ler o artigo complete na última edição impressa ou descarreguá-lo aqui em pdf bastando fazer o registo GRATUITO no site Rm-Premium ( ainda em fase de lançamento)

PUB
2014-12-01

O Groupe Brandt e o Grupo AJPinto deram início a uma parceria comercial, que se traduz na distribuição da marca De Dietrich Electrodomésticos no mercado português. Este acordo, efectivo desde o mês de Outubro, abrange os serviços de assistência técnica. A apresentação formal aos clientes aconteceu no dia 27 de Novembro, no Palácio do Freixo no Porto

Leia o artigo desenvolvido ou imprima o artigo em pdf aqui

2014-11-10

A Miele reuniu recentemente os seus agentes para apresentar o seu novo modelo de negócio em Portugal. Primeiro no Porto e, em seguida, em Lisboa, os clientes Miele ficaram a conhecer um novo programa de parceria, “mais justo e transparente”, que visa recompensá-los com base no seu desempenho.

2014-10-22

Já cá está desde Fevereiro mas só agora conhecemos Mark Huijsmans, director geral da Miele Portugal. Diferente do perfil a que a marca nos habituou em Portugal, Mark Huijsmans fala dos projectos da marca com um discurso totalmente aberto. Em relação ao futuro, não tem dúvidas que está na hora de adaptar o modelo de negócio à nova realidade portuguesa.

No prazo de cinco anos, Mark Huijsmans tem como objectivo aumentar substancialmente a quota de mercado da marca em Portugal. Um objectivo ambicioso mas apoiado no facto dos “portugueses continuarem a aspirar ter a marca Miele nas suas casas”, visto que a marca conquista, consecutivamente há 13 anos, o prémio de Marca de Confiança atribuído pela Selecções do Reader's Digest. “Os produtos Miele têm melhor desempenho e mais tempo de vida e, por isso, os nossos clientes são tão fidelizados à marca. Os portugueses querem Miele, apenas temos de lhes proporcionar a possibilidade de poder comprar a marca, onde quando e como querem”, afirma, Mark Huijsmans. Para tal, a estratégia é estar junto do consumidor, em todos os locais e formatos onde ele onde estiver

Descarregue o artigo completo

2014-01-18

Jacques-Antoine Granjon, fundador e CEO da Vente Privée, surpreendeu uma plateia do World Retail Congress 2013 ao afirmar “o e-commerce morreu, viva o comércio”. O comércio electrónico é apenas mais um canal de distribuição. É também esta a visão partilhada pelos intervenientes no painel “Online vs Offline... um desafio decisivo” que fez parte dos temas do IX Encontro de Electrodomésticos, Electrónica de Consumo e TIC da AGEFE. “Não é verdade que o online representa só 3% das vendas de tecnologia em Portugal”, afirmou Rui Lopes, contrariando dados previamente apresentados pela consultora GfK. O gestor do negócio de comércio electrónico da Fnac justificou esta sua posição pelo facto de acreditar que já não há comércio online nem comércio offline, apenas “shopping” com os seus vários canais.

Esta é uma noção partilhada pelos vários “players” do sector da distribuição, que cada vez mais defendem uma abordagem integrada em todos os canais de comercialização. Paradigmático da importância que o online tem vindo a assumir, a Worten já tem mais de um milhão de “touchpoints” online entre as várias ferramentas com que trabalha diariamente, desde o site às redes sociais, que reforçam o valor da insígnia e

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos