Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB
MercadoL.Branca/PAEMultimédiaExclusivos
2016-02-11

A Macy’s planeia fechar entre 35 a 40 lojas este ano, de modo a otimizar a sua abordagem omnicanal.

Os pontos de venda a encerrar representam 1% das vendas anuais da cadeia norte-americana de “department stores”.

PUB
2016-02-11

O Carrefour chegou a acordo com o Grupo Rewe para a compra da cadeia romena Billa Romania.

Nenhuma das partes revelou o valor da operação, mas os meios locais estimam que terá envolvido um montante entre 75 e 100 milhões de euros.

A Billa possui 86 supermercados e uma superfície comercial agregada de 83 mil metros quadrados. A transação, que está sujeita à aprovação das autoridades da concorrência romenas, converte o Carrefour no operador líder no segmento de supermercados neste mercado da Europa de Leste, ao somar estes 86 pontos de venda aos 180 que possui atualmente no país.

Com a cortesia da Grande Consumo.

2016-02-11

As autoridades da concorrência norte-americanas bloquearam a fusão entre a Staples e a Office Depot. Segundo o regulador, o negócio reduz significativamente a concorrência no mercado do equipamento de escritórios, uma vez que estas duas insígnias são os maiores concorrentes.

É uma repetição do que aconteceu há quase duas décadas, quando a FCT também bloqueou os esforços da Staples para se fundir com a Office Depot. Na altura, a razão apontada para o veto era a sobreposição de pontos de venda.

PUB
2016-02-11

A Mercadona foi destacada, juntamente com 16 outras empresas, pelo seu modelo de inovação, no qual participam ativamente os clientes da cadeia de supermercados espanhola.

Juntamente com a Mercadona, o estudo da The Boston Consulting Group destaca empresas como a Starbucks, Walt Disney, Toyota, Amazon, Victoria’s Secret, Airbnb, Four Seasons, Whole Foods Market, The Cointainer Store e Natura Cosmetic.

2016-02-11

O movimento de mercadorias no Porto de Leixões atingiu em 2015 o valor recorde de 18,7 milhões de toneladas, ou seja, mais 3,7% face ao ano anterior, sendo que, considerando o Porto de Viana, o total movimentado ascendeu a 19,2 milhões.

De janeiro a dezembro de 2015, Leixões registou uma evolução positiva na movimentação de granéis líquidos (+6,7%), carga fracionada (+12,1%) e granéis sólidos (+10,5%), tendo sido no “roll-on, rol-off” que o crescimento mais se fez sentir (+73%).

2016-02-11

O Freeport Fashion Outlet registou em 2015 um recorde de vendas ao crescer 6,2% face a 2014, ano em que completou 10 anos de operação.

O crescimento foi reflexo da atração de visitantes nacionais e internacionais, do aumento do valor médio de compra e do reforço da oferta de marcas nacionais e internacionais que incluíram a chegada da Trussardi, Ecco, Eureka e Boutique dos Relógios.

Este recorde de vendas constitui um resultado muito positivo atendendo ao desempenho do mercado português de retalho não alimentar, o qual, segundo dados do INE de novembro, registou um crescimento de 1,1% nos últimos 12 meses.

2016-02-11

A Gateway anuncia aos retalhistas algumas novas tecnologia que protegem e potenciam a experimentação de "wearables".

Segundo a empresa, são vários os modelos disponíveis para o retalho, que se adaptam às diferentes linhas de equipamentos "wearable" do mercado, independentemente das marcas e do tipo de equipamento, apresentando-se, desta forma, universais e transversais. “As soluções da Gateway são perfeitas para proteger os acessórios premium expostos nas lojas e gerar um maior número de vendas, pois permitem que os consumidores testem e experimentem os produtos de forma segura e autónoma dos assistentes de loja”, refere em comunicado.

2016-02-11

O segundo maior operador de supermercados britânico, a Sainsbury’s vai comprar o grupo concorrente Home Retail, dono da insígnia Argos.

O negócio, avaliado em 1,3 mil milhões de libras, tem por objetivo aumentar a presença online da Sainsbury’s e expandir as vendas de alguns produtos, nomeadamente eletrodomésticos e eletrónica de consumo, de modo a se tornar menos dependente da venda de produtos alimentares.

2016-02-11

A Jungheinrich AG adquiriu recentemente o MIAS Group, uma empresa internacional de engenharia mecânica do sector da tecnologia de armazenamento e tecnologia de transporte, no segmento de mercado dos dispositivos de recolha de carga para paletes e especialista no sector dos transtocadores, com sede em Munique.

“Esta aquisição permite à Jungheinrich expandir o seu portfólio tecnológico no sector das soluções de armazenamento automatizadas, dando assim continuidade à sua estratégia de crescimento e um passo importante para a consolidação mundial na área de negócio dos sistemas logísticos, em forte expansão”, refere em comunicado.

2016-02-11

A PHC reforçou a sua equipa com a entrada de João Albuquerque para liderar a Unidade de Negócio PHC CS de Portugal. O ex-Country Manager da Dell Portugal é, a partir de agora, o responsável pela coordenação das áreas nacionais de marketing, vendas, suporte e formação da "software house".

João Albuquerque frequentou a Faculdade de Direito, mas cedo se rendeu ao mundo da tecnologia de informação, iniciando o seu percurso na Tech Data onde, durante 16 anos, passou por diversos cargos de direção.

2016-02-11

João Parelho é o novo diretor de Operações da TNT Portugal e ficará responsável pela gestão de projetos, custos e operações diárias da companhia.

João Parelho iniciou a sua atividade profissional na TNT Portugal em 1998, tendo depois passado pelo Grupo PSA (GEFCO), enquanto diretor da Unidade Operacional, e mais tarde pela Urbanos, onde foi diretor de Operações da unidade Expresso. Há cinco anos, regressou à TNT para liderar as operações no depot de Lisboa e no início de 2016 foi promovido e nomeado diretor de Operações da TNT Portugal.

João Parelho é licenciado em Gestão de Empresas e detém ainda uma pós-graduação em Supply Chain da TNT Go Academy, um programa internacional de formação da TNT em parceria com a TiasNimbas business school (Holanda) e único no mundo empresarial destinado a quadros médios e superiores da companhia.

2016-02-11

Portugal fechou 2015 com um índice de confiança de 66, o valor mais elevado dos últimos anos, representando uma subida de sete pontos face ao início do ano e de 11 pontos face ao período homólogo, segundo o Índice de Confiança dos Consumidores da Nielsen. A média europeia, por sua vez, alcançou os 81 pontos.

Os portugueses estão mais confiantes, 30% afirmam ter boas perspetivas em relação à sua situação financeira pessoal, valor que no final de 2014 era, apenas, de 19%. Depois de cobrir todos os gastos essenciais, 24% dos inquiridos dizem optar por despender o seu dinheiro extra em entretenimento fora de casa, percentagem que durante o mesmo período em 2013, no pico da crise, registava 13%. Estamos agora mais próximos da média europeia (26%) no que respeita a intenções de consumo.

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos