Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB
Os cinco mercados mais promissores de 2022
2022-03-06

Quais são os mercados mais promissores de 2022? De acordo com a análise da Crédito y Caución, cinco mercados estão especialmente preparados para oferecer novas oportunidades de negócio a exportadores e investidores no contexto da economia mundial que continua a sua acidentada recuperação após a pandemia: Costa do Marfim, Israel, Qatar, Taiwan e Uruguai. Estes cinco mercados cumprem com três critérios: boas previsões de recuperação do PIB, uma contenção eficaz da pandemia e uma maior estabilidade das suas políticas económicas e institucionais. “Estas economias estão a recuperar bem e as suas perspetivas estão, em geral, bem distante da evolução negativa da pandemia, graças aos amplos programas de vacinação e às baixas taxas de infeção”, explica o relatório.

A Crédito y Caución prevê que a Costa do Marfim desfrute de uma das taxas de crescimento do PIB mais elevadas do mundo nos próximos anos, com uma previsão de 6,9% para 2022. Apesar da baixíssima taxa de vacinação, a economia saiu bem da pandemia. A Costa do Marfim é um importante produtor agrícola, líder mundial na exportação de cacau e de castanha de caju, o que oferece oportunidades no setor da transformação agroindustrial. O ambicioso Plano Nacional de Desenvolvimento 2021-25 tem como objetivo melhorar o ambiente empresarial, o que aumentará a procura de serviços nas áreas das TI e economia digital. O setor energético é outro nicho a ter em conta, já que a Costa do Marfim trabalha para se afirmar como um centro regional de energia com uma meta de 42% da eletricidade a ser proveniente de fontes renováveis em 2035.

Em Israel, o êxito da campanha de vacinação mantém as perspetivas de crescimento nos 5% em 2022, após uma expansão de 6,5% em 2021. Israel beneficia de instituições sólidas e de um ambiente empresarial estável. A sua mão de obra altamente qualificada e a sua base económica diversificada protegem a robustez da sua economia, que oferece oportunidades nas áreas de bens e serviços de alta tecnologia. A recente adoção dos veículos elétricos - todos os carros novos vendidos em 2030 devem ser elétricos - oferece oportunidades aos exportadores deste tipo de veículos e das infraestruturas de carregamento associadas.

No Qatar, a realização do Mundial de Futebol contribuirá para impulsionar as oportunidades nos setores não petrolíferos. Se a pandemia se mantiver sob controlo, os setores do turismo e da hotelaria deveriam sentir um forte impulso. O setor do transporte oferece perspetivas brilhantes, já que o Qatar pretende converter 25% da sua frota de autocarros públicos em veículos elétricos este ano e instalar 600 estações de carregamento. As suas perspetivas económicas são sólidas, apoiadas num risco político moderadamente baixo e num ambicioso plano de diversificação da economia.

Taiwan conta com um clima empresarial sólido e a sua economia apenas se viu afetada pela pandemia. Prevê-se que tenha um crescimento de 3% em 2022, impulsionada pelo forte crescimento das exportações. Taiwan é um conhecido centro de produção de TIC e líder mundial na produção de bens eletrónicos intermédios. Dado que a escassez mundial de chips persiste ainda em 2022, as perspetivas de crescimento neste setor continuam brilhantes. Graças à orientação global da sua produção de produtos eletrónicos intermédios, o setor está protegido de qualquer restrição nacional que pudesse aplicar-se por uma evolução negativa da pandemia.

Em 2022, o Uruguai afirma-se como o mercado mais bem posicionado da sua região. Com uma previsão de crescimento de 3%, irá superar os seus níveis de PIB anteriores à crise em 2022. Embora a América Latina tenha sido a região mais afetada pela pandemia, o arranque da vacinação no Uruguai garantiu que 77% da população está totalmente vacinada, o que apoiará um crescimento do consumo privado que oferece oportunidades de crescimento nos setores automóvel e de produtos eletrónicos. Também se prevê um crescimento da procura de máquinas de apoio às atividades agroalimentares, salvo condições climáticas adversas. O país está a investir cada vez mais no setor das energias renováveis, especialmente a energia eólica. Com uma inflação de 8%, o ciclo de endurecimento monetário pode ser mais rápido que o previsto, mas a Crédito y Caución espera que continue a ser um processo ordenado graças aos consideráveis níveis de reservas internacionais e à estabilidade institucional.

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos