Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB

Neki quer devolver autonomia aos idosos portugueses
2019-12-16

A Neki é uma startup de serviços tecnológicos. Depois de conquistar Espanha e Itália, chega agora a Portugal com um espólio de relógios, pingentes e cintos munidos de tecnologia capaz de auxiliar pessoas com reduzida capacidade de orientação e/ou com diagnóstico de demência como, por exemplo, Alzheimer.

Os relógios e os pingentes tem um serviço de geolocalização e permitem receber e fazer chamadas apenas com um clicar de botão. Além disso, possuem um botão SOS que quando pressionado aciona uma mensagem para os responsáveis com a posição atual do proprietário do dispositivo e possibilitam a definição de uma zona de segurança, ativando uma notificação sempre que seja pisado o limite da mesma. Os relógios são unissexo e podem ser usados com descrição. Os pingentes estão disponíveis em branco, azul e vermelho e podem ser usados como colar ou como porta-chaves.

A Neki propõe ainda um dispositivo detetor de quedas. Tem os mesmos serviços dos relógios, mas acresce um sensor que emite avisos de emergência quando uma queda é detetado automaticamente pelo aparelho. Está disponível em duas cores: azul e preto, e é mais indicado para casos mais específicos.

O cinto, disponível em vários tamanhos, tem também o serviço de geolocalização, permite consultar o percurso realizado através de uma website ou pela aplicação móvel do serviço, também inclui zona de segurança e emite alertas.

“Os nossos equipamentos permitem monitorizar o dia-a-dia de familiares, sem que estes se sintam desprovidos de privacidade. Além disso, são discretos, o que salvaguarda a dignidade, não estigmatizando. Esta é uma solução cada vez mais importante tendo em conta o envelhecimento da população portuguesa e o facto de grande percentagem desta camada etária se encontrar sozinha 8 horas ou mais por dia”, reforça Sofia Vinhas, responsável pela Neki em Portugal.

Os aparelhos custam entre 95 a 149 euros, consoante o modelo. Vêm ainda acompanhado de um serviço de telecomunicações (cartão SIM inserido e configurado), que tem um custo de 12 euros mensais, 30 euros quando pago trimestralmente ou 99 euros numa lógica anual. Os clientes têm acesso gratuito à aplicação Nock, disponível para computador ou para telemóveis Android ou iPhone.

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos