Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB

IKEA cresce 14% em Portugal
2018-10-15

Portugal está entre os mercados com melhor performance do Grupo Ingka, um dos 11 franchisados da marca IKEA. No ano financeiro de 2018, período compreendido entre 1 de setembro de 2017 e 31 de agosto de 2018, a IKEA Portugal recebeu 16,2 milhões de visitas nas suas cinco lojas, 30 milhões de visitas no site ikea.pt e alcançou um total de 457 milhões de euros em vendas, num crescimento de 14% face ao período anterior.

Helen Duphorn, diretora geral da IKEA Portugal, explica que o sucesso da “advém do compromisso e empenho de todos os nossos colaboradores que todos os dias ajudam os nossos clientes a criar uma vida melhor em casa. Acreditamos que a digitalização e a sustentabilidade são oportunidades fantásticas para continuarmos a melhorar o nosso negócio, valorizando o nosso conceito de design democrático e tornando-o ainda mais próximo da maioria das pessoas”.

As vendas totais do Grupo Ingka ascenderam a 34,8 mil milhões de euros, num crescimento de 4,7%, em relação ao ano anterior, tendo em conta as taxas de câmbio. Com 12 novas lojas, incluindo a primeira na Índia, a IKEA Hydebrad, durante este ano, o Grupo Ingka recebeu 838 milhões de visitas nos seus 367 pontos de venda, nos 30 países onde está presente. Simultaneamente, o online continuou a crescer, com 2,35 mil milhões de visitas ao website ikea.com. “Este foi um ano verdadeiramente inspirador, em que os nossos colaboradores demonstraram um sentido forte de liderança e empreendedorismo. Estamos a aproveitar a rápida evolução do mercado para otimizar o nosso negócio e as nossas lojas têm um papel fundamental neste processo de transformação. Mais do que nunca, estamos dedicados à maioria das pessoas, especialmente aquelas com menor poder de compra, com grandes sonhos sobre a vida em casa e, também, necessidades. Queremos simplificar a vida dos nossos clientes e tornar mais fácil o acesso à IKEA, quando, onde e como quiserem”, explica Jesper Brodin, CEO do Grupo Ingka.

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos