Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB

Lojas de comércio tradicional estão a atrair mais portugueses neste Natal
2017-12-19

Depois de uma forte quebra em anos anteriores, em 2017 os portugueses poderão recorrer mais ao comércio tradicional para fazer as suas compras de Natal. Super e hipermercados mantêm expressão entre os consumidores nacionais, assim como os centros comerciais, que continuam a ser os espaços de comércio preferidos pelos portugueses. Os portuenses são mais apreciadores do comércio tradicional do que os lisboetas. Já por regiões, o centro do país é onde estes estabelecimentos têm maior procura.

Este ano, mais portugueses estão a recorrer a lojas de comércio tradicional para fazer as suas compras de Natal. Conclusões do estudo do Observador Cetelem Natal 2017, que mostram uma mudança face aos resultados de anos anteriores, com 48% dos portugueses a afirmar que fará compras nestes estabelecimentos. Este resultado representa mais 12% que em igual período do ano transacto.

Ainda assim, os centros comerciais continuam a ser os espaços de eleição dos consumidores nacionais para fazer compras de Natal, reforçando a sua posição enquanto local preferencial para compras, de acordo com 90% dos inquiridos.

Internet representa 1%

Super ou hipermercados mantém também a sua fatia de mercado, com 39%, e assiste-se uma ligeira diminuição nas compras em feiras e mercados de natal. De acordo com os dados, as compras online continuam a ser residuais durante o Natal, com apenas 1% dos portugueses a afirmar que deverá adquirir uma prenda pela Internet. Os produtos mais comprados neste canal serão vestuários, brinquedos, perfumes ou livros, e prevê-se um gasto médio na ordem dos 85€.

Em relação aos lisboetas, os portuenses frequentam mais os centros comerciais (93%, contra 90%), bem como o comércio tradicional de rua (43%, contra 40%), enquanto os residentes na capital vão mais aos super e hipermercados (44%, contra 36 pontos percentuais). Por regiões, os habitantes do sul do país vão mais a centros comerciais fazer as suas compras natalícias (94%, contra 89% dos habitantes do centro e 86% no norte), bem como a super e hipermercados (72%, mais 14 pontos percentuais que os residentes no centro de Portugal e 33% que no norte). Por fim, no centro do país há maior tendência a efetuar as compras de Natal em espaços tradicionais de rua, em compração às restantes regiões de Portugal continental (48% no centro, contra 40% no sul e 28% no norte).

Este estudo foi desenvolvido em colaboração com a Nielsen, tendo sido realizados 600 inquéritos por telefone, a indivíduos de Portugal continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, entre os dias 23 de setembro a 6 de outubro, e um erro máximo é de +4.0 para um intervalo de confiança de 95%.

PUB
Banco de imagens



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos