Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB

São as novas empresas que mais crescem
2018-11-08

As insolvências aumentam em outubro de 2018, com 732 empresas insolventes, mais 83 que no período homólogo de 2017 (12,8%). O acumulado também apresenta valores acima dos verificados em 2017, com mais 133 insolvências (2,6%).

Até final de outubro, as ações de insolvência requerida diminuem 1,3%, enquanto as apresentações à insolvência pelas próprias empresas caem 0,7%. Os encerramentos com plano de insolvência diminuem 33,7% e as declarações de insolvência (conclusão de processos) aumentam de 2.687 em 2017 para 2.875 em 2018.

Lisboa e Porto mantêm a liderança com totais de 1.393 e 1.229 insolvências, respetivamente. No entanto, no comparativo com o ano anterior, Lisboa tem uma diminuição de 1,3% e o Porto aumenta 16,7%.

Os decréscimos mais significativos no número de insolvências registam-se em Leiria (23,2%), Madeira (22,7%) e Évora (16,7%). Os aumentos mais notórios são alcançados em Angra do Heroísmo (142,9%), Horta (60%), Guarda (52,3%), Beja (47,6%), Castelo Branco (35,9%) e Faro (23,8%).

Por setores, apenas cinco distritos, que representam 41,2% das insolvências registadas, têm valores inferiores a 2017: Telecomunicações (diminuição de 44,4%), Hotelaria e Restauração (-6,4%), Construções e Obras Públicas (-2,9%), Comércio a Retalho (-2,2%) e Transportes (-2%). Dos oito distritos com aumentos, os mais acentuados verificam-se na Indústria Extrativa (aumento de 137,5%), Agricultura, Caça e Pesca (20%) e Comércio por Grosso (16,1%).

Constituições continuam a aumentar

Em outubro houve um aumento nas constituições que evoluíram de 3.378 empresas em 2017 para 3.680 em 2018, mais 302 empresas em termos homólogos (8,9%). No acumulado, regista-se um aumento de 9,9% para um total de 37.825 novas empresas.

O número mais significativo de constituições verifica-se em Lisboa, com 13.164 empresas, e um aumento de 14,3% face a 2017. No entanto, o maior aumento (20%) acontece no distrito de Setúbal, com um total de 2.837 novas constituições. O Porto é o segundo distrito em valores absolutos, 6.798 novas empresas, e o terceiro em crescimento (13,5%).

Face ao ano passado há menos empresas constituídas em oito distritos (36,4% do total nacional) que representam 6% do total de constituições em 2018. As descidas mais significativas ocorrem nos distritos de Horta (25,4%), Portalegre (20,3%) e Bragança (13,6%).

Os setores com maiores aumentos em relação a 2017 são: Transportes (57,1%), Indústria Extrativa (22,2%) e Construções e Obras Públicas (19,9%). O setor de Agricultura, Caça e Pesca é o que mais perde relativamente ao ano passado (diminuição de 23,2%).

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos