Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB

Portugueses preferem comprar nas lojas físicas, mas procuram ideias online
2017-11-30

Embora a internet e as redes sociais sejam cada vez mais utilizadas pelos portugueses para procurar ideias, obter conselhos e comparar preços para os presentes de Natal, as lojas físicas continuam a ser o local preferido para comprar. De acordo com o Estudo de Natal 2017 da Deloitte, quase 9 em cada 10 portugueses continua a preferir realizar as suas compras em lojas físicas, maioritariamente em centros comerciais.

“O recurso às lojas físicas mantém-se fortemente ancorado nos hábitos de consumo da população portuguesa. No entanto, a utilização de canais digitais desempenha um papel cada vez maior na jornada de compra, em particular na busca de inspiração e pesquisa de produtos e nas categorias de lazer e eletrónica de consumo. Esta evolução decorre da maior integração entre as presenças física e digital dos retalhistas e sobretudo da ascensão aos mercados de consumo das gerações de nativos digitais.”, destaca Pedro Miguel Silva, Associate Partner de Retail & Consumer Products da Deloitte.

Portugal continua a ser mais conservador na utilização do comércio eletrónico do que a generalidade dos países europeus. No entanto, o número de inquiridos que afirma nunca ter realizado compras online é cada vez menor, passando de 16% em 2016 para 11% este ano.

Quando questionados sobre as fontes que utilizam para obter ideias e conselhos para presentes, 65% dos portugueses referem as lojas físicas e, no caso particular de tecnologia e acessórios tecnológicos, 71% referem a internet.

Relativamente ao local onde compram os presentes, os portugueses continuam a preferir as lojas físicas. Este canal é referido por 89% dos inquiridos, seguido pela compra online através de computador, que é mencionado por 45% dos consumidores.

Segundo o estudo, os websites de lojas com uma ou mais lojas físicas são o meio preferido dos portugueses para pesquisar e/ ou comparar produtos. No caso dos produtos que possam ser entregues em formato digital, como vídeo jogos, música e filmes, a preferência recai nos motores de busca.

Em toda a Europa, incluindo Portugal, a principal finalidade das redes sociais é a pesquisa de produtos, seguida da procura de ideias para presentes e da verificação de preços. A utilidade menos mencionada é a partilha de opiniões.

Quando um produto não está disponível na loja física, as alternativas mais referidas pelos portugueses são procurar numa loja de outra cadeia (28% em Portugal e 25% na média europeia) ou ainda procurar noutra loja da mesma cadeia ou solicitar a ajuda de um funcionário na loja (27% em Portugal e 19% na média europeia). Já quando um produto não está disponível na loja online, a tendência é procurar em lojas físicas (51%). Apenas 7% dos portugueses inquiridos afirma procurar noutra loja online.

PUB
Banco de imagens



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos