Notícias
Destaques
Artigos
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB

Prejuízo no valor de 531 milhões de euros justifica urgência do plano de transformação do Carrefour
2018-03-09

O retalhista francês Carrefour registou um prejuízo de 531 milhões de euros, em 2017, o que compara com os lucros de 746 milhões de euros obtidos um ano antes.

Estes resultados são atribuídos pelo grupo às significativas depreciações dos ativos. O EBITDA atingiu os 3.636 milhões de euros, 6,4% abaixo de 2016, e o retorno sobre o investimento caiu 14,7%, para os 2.006 milhões de euros, fruto do desempenho do negócio em França e da deflação no Brasil. “Os resultados de 2017 demonstram a necessidade de implementar, sem demoras, o nosso plano de transformação”, reconhece Alexandre Bompard, presidente e diretor geral do Carrefour. “O grupo está completamente focado no plano Carrefour 2022, com planos de ação ambiciosos atualmente implementados em todas as geografias da empresa. Com este plano, cujo objetivo é fazer do Carrefour o líder da transição alimentar e construir um universo omnicanal de referência, o Carrefour volta à ofensiva e está a investir para reativar o crescimento".

O Carrefour explica que as contas de 2017 sofreram o impacto de um encargo extraordinário de 1.310 milhões de euros, devido, sobretudo, às depreciações registadas em Itália e à compra dos supermercados DIA em França.

Em termos de vendas, no último ano, elevaram-se 2,7%, para os 88.240 milhões de euros. O grupo indica que as vendas moderaram o seu crescimento derivado aos produtos alimentares e sobretudo no segundo semestre.

Os resultados de 2018 dependerão da evolução das divisas, em especial do real brasileiro.

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos