Notícias
Destaques
Artigos
Outros mercados
Banco de imagens
Parceiros
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB
Em 2021 quase metade dos consumidores britânicos comprarão através das redes sociais
2012-05-28

Um estudo do Barclays, realizado no Reino Unido, indica que a geração dos consumidores que compram através das redes sociais vai assumir um papel de destaque nos padrões de consumo, com 41 por cento dos consumidores britânicos a serem influenciados pelas redes sociais ou utilizando-as mesmo para realizar as suas compras.

 Dentro da faixa etária dos 25 aos 34 anos, o número sobe, com cerca de 45 por cento dos consumidores britânicos desta faixa etária a utilizar já o “s-commerce”. Segundo o estudo do Barclays, estima-se que este número atinja os 73 por cento em 2021.

 Perto de 70 por cento dos compradores online britânicos já são utilizadores activos de redes sociais, mas o número de consumidores que compram através das mesmas irá aumentar, à medida que redes como o Facebook, o Twitter ou o Pintesest vão esbatendo as fronteiras entre canais de retalho. As redes sociais desempenham um papel mais forte enquanto influenciadores e como integradores multi-canais do que como canal de vendas directo. Os utilizadores estão receptivos a novas ideias, sugestões e recomendações nas redes sociais mas não estão activamente interessados em comprar. Traduzindo em receitas, espera-se nos próximos cinco anos as vendas influenciadas pelas redes sociais no Reino Unido dupliquem de 1,4 mil milhões de libras para 3,3 mil milhões. Em comparação, estima-se que as vendas directas cresçam de 210 milhões para 300 milhões de libras.

 

Os sectores que beneficiarão um crescimento nas vendas devido à influência crescente das redes sociais são a moda, o calçado, a música, os filmes e produtos alimentares.

PUB
Capa da Revista



Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos