Notícias
Destaques
Artigos
Outros mercados
Banco de imagens
Banco de oportunidades
Guia de Marcas
Newsletter
Quem somos
Contactos

PUB
Portugal com mais de seis mil milhões de euros de incobráveis
2012-05-10

Os problemas de falta de liquidez estão a prejudicar seriamente as empresas, segundo o último relatório do Índice de Pagamentos Europeu (EPI), efectuado pela Intrum Justitia.

De acordo com o estudo, 81 por cento das empresas em Portugal afirmam ter problemas de liquidez devido aos atrasos nos pagamentos, mais quatro por cento que em 2011. Devido a estes problemas, Portugal atingiu os 6,04 mil milhões de euros de incobráveis, mais 13 por cento que no ano anterior. Ao nível europeu, o valor dos incobráveis atinge os 340 milhões de euros, valor superior ao resgate de Portugal, Irlanda e Grécia.

O estudo, que envolveu 7.800 empresas em 28 países, mpstra que a economia europeia apresenta um cenário misto, no que respeita às questões de liquidez e incobráveis. A Alemanha e os países nórdicos revelam-se consideravelmente fortes e mostram tendências positivas. O valor dos incobráveis baixou 16 por cento na Finlândia e dez por cento na Dinamarca, Noruega e Suécia. Inversamente, no Sul e no Leste da Europa, os países estão a ser duramente atingidos pela crise financeira. A Grécia viu os seus incobráveis subir para 5,9 por cento, um aumento de 20 por cento. Em Portugal, na Polónia e Hungria, os incobráveis aumentaram 13, 14 e 17 por cento, respectivamente, quando comparado com o ano anterior.

As prolongadas dificuldades económicas e financeiras estão a tornar-se uma barreira. Actualmente 79 por cento das empresas em Portugal alegam que a recessão levou a problemas de liquidez, um valor considerável comparado com os 67 por cento do ano passado. Em Portugal, o prazo contratado para pagamento está nos 50 dias. O número médio de dias de atraso é de 40.

PUB
Capa da Revista


Mercado

L.Branca/PAE

Multimédia

Exclusivos